Brasileiros querem atenção das marcas no pós-compra

Pesquisa global da R/GA mostra que consumidores do País são mais exigentes em relação às experiências oferecidas pelas empresas.

exigência do público brasileiro em relação aos produtos que compram e utilizam está alta. O estudo “The Power of Brand Relationship Design”, realizado pela agência R/GA apara analisar o comportamento dos consumidores no pós-compra em nove mercados das regiões da América do Norte, Europa, América Latina e Ásia-Pacífico.

O estudo apontou que 82% dos brasileiros desejam que suas experiências de compras vão além da entrega correta das mercadorias e que 80% deles compram seus produtos com base na experiência que tiveram com as marcas. Entre os consumidores de todos os países que compõem a pesquisa, os brasileiros são os mais exigentes: 50% declararam que não têm certeza se repetiriam uma experiência de compra com uma marca.

Um dado da pesquisa pode ser importante para o trabalho das empresas e marcas que atuam na área de programas de fidelidade. Embora praticamente a totalidade dos consumidores brasileiros (95%) tenha declarado que os incentivos e programas de fidelidade oferecidos pelas empresas são importantes, apenas 12% admitiram que fazem uso dessas vantagens.

Outra percepção trazida pelo estudo é a falta do sentimento de comunidade gerado pelas marcas. No Brasil, apenas 27% dos entrevistados declararam que se sente membro da comunidade de alguma empresa ou marca e apenas 19% dos entrevistados sabem da existência de programas de fidelidade ou de comunidades das marcas que consomem.

A personalização também é um elemento que chama a atenção: 92% dos brasileiros da pesquisa disseram que gostariam de receber comunicações personalizadas sobre produtos e serviços que podem ser interessantes para seu perfil e cerca de 88% se mostrara m interessados em experiências personalizadas e interativas para obter informações e suporte.

O estudo da R/GA mostrou que, nessa etapa de pós-venda, 98% dos brasileiros consideram que as prestações de serviço mais importantes são suporte e assistência, atendimento flexível e rastreamento de entrega, além de comunicação em tempo real.

A pesquisa foi realizada com 1500 consumidores brasileiros de junho a setembro do ano passado. No total, foram analisados 16 mil consumidores dos mercados dos Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha, Austrália, China, Japão, Singapura, Argentina e Brasil.

 

Fonte: Meio & Mensagem

Nubank, iFood e Havaianas são as mais presentes para brasileiros

O Nubank assumiu a liderança da edição 2021 do ranking “As marcas que conquistaram o Brasil”, estudo realizado pela Ecglobal para medir a conexão emocional entre marcas e consumidores. A empresa elabora o ranking a partir do Net Love Score (NLS), que avalia fidelidade, preferência, love power, amplitude, loyalty score e intensidade. Em seu terceiro ano, o estudo entrevistou 3.182 internautas, que avaliaram marcas de 30 categorias, em nove segmentos de produtos e serviços.

Estudo “As marcas que conquistaram o Brasil”, realizado pela Ecglobal, avalia a conexão emocional entre marcas e consumidores

Em 2021, as marcas tradicionais se colocaram em melhores posições do ranking total, dando ênfase nas que puderam oferecer maior conforto dentro da casa do cliente. Após a líder Nubank, aparecem, pela ordem, iFood, Havaianas, Netflix, Coca-Cola, WhatsApp, Uber, Omo e Samsung (empatados em oitavo lugar), YouTube e Nestlé.

O destaque ficou para as marcas de tecnologia, que continuaram relevantes neste segundo ano de pandemia, mas também para os serviços de aplicativo de entrega e banco digital. Para a edição de 2021, novas categorias entraram na pesquisa: aplicativos de serviços de entrega, produtos de limpeza do lar, produtos para lavar roupas, materiais de construção e decoração, serviços de streaming de vídeo e de música e canais de TV por assinatura.

Nubank, iFood e Havaianas são as mais presentes para brasileiros tabela-marcas-arte-mm-575x700-1-1

\

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

De acordo com o Alan Liberman, CGO e Co-CEO da Ecglobal, as marcas que se encaixaram no top 10 foram marcas que tiveram uma maior conexão emocional com os seus consumidores e cliente. “Em 2020, notamos que as marcas de tecnologia tiveram um grande destaque, pois elas foram fundamentais em um momento crítico da pandemia, provendo comunicação e lazer para uma grande quantidade de pessoas que permaneceram boa parte do seu tempo em casa. Já em 2021, mesmo com o seguimento da pandemia, vemos um quadro mais equilibrado onde outras marcas mais tradicionais puderam ser relevantes trazendo conforto para os consumidores. Elas conseguiram gerar essa forte conexão emocional conquistando mentes e corações, ao fazerem parte do seu dia-a-ainda, criando expectativas únicas e relevantes. Os consumidores declaram que não poderiam viver sem elas, ou ficariam muito tristes se deixassem de existir”.

Fonte: Meio&Mensagem
Por: Henrique Cesar Mello